Como escolher seu Filhote

A escolha de um filhote dever ser planejada e bem orientada por um médico veterinário ou um especialista, a fim de evitar futuros problemas, pois todo filhote parece ser lindo e perfeito à primeira vista. Não se deixe levar pelo fato do filhote ser simplesmente engraçadinho.

 

 

Como escolher seu filhote de gato

Tudo o que você deve saber antes de adotar um gato
Custos: você tem condições de bancar um gato? Segundo a ABINPET (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação) o gasto médio mensal com gatos é de R$ 121,39 (dados de outubro de 2016) – incluindo itens como ração, vermífugo, vacinação, entre outros. Os custos iniciais podem ficar em torno de R$ 1000, mas varia de acordo com a raça do gato, fase em que o pet se encontra e demais particularidades.
Personalidade: qual tipo de gato você deseja? Um felino ativo e que gosta de brincadeiras ou um que seja carinhoso e goste de colo? Você tem tempo para brincar e se exercitar com o seu gato? Um dos erros mais comuns das pessoas é adotar o gato por sua aparência e não por sua personalidade.

Se você tem outros animais ou crianças é importante saber se o gato que você pensa em adotar lida bem com isso. Os voluntários e trabalhadores dos abrigos interagem diariamente com os gatos e podem te ajudar com essas informações essenciais.
Raça pura ou não: você acha que uma raça pura é o ideal para você? Você ficaria surpreso com quantas gatos de raça estão disponíveis em abrigos. Outra opção é entrar em contato com os grupos especialistas em raças na sua cidade, eles geralmente possuem os nomes e contatos dos grupos de resgate de gatos daquela raça. Antes de adotar, se informe sobre as características da raça que você deseja.
Adulto ou filhote: todos sabemos quão fofos filhotes de gato são. Eles podem ser bem divertidos, mas também precisam de muito mais atenção, tempo e supervisão. Caso você decida que um filhote é o melhor para você, considere adotar dois de uma vez. Juntos, os filhotes se tornam ótimos companheiros e providenciam muito entretenimento um para o outro. por Alexandre Rossi

—————————————————
É importante saber como escolher um gato. Comportamento e afinidade são duas das chaves para se decidir sobre um gatinho. Há sempre a questão de se adotar ou optar por um de raça, bem como se se deve adquirir um adulto ou um jovem.

São belos, limpos e não requerem sua atenção contínua. Estas são só algumas das razões pelas quais cada vez mais aumenta o número de fãs dos felinos. Se você ainda não está decidido a adotar um, recomendamos que leia o seguinte artigo, onde contaremos quais são os benefícios de se ter um gato em casa.

Quais são os benefícios de se ter um gato em casa?
Ter um animal de estimação em casa é maravilhoso. Mas cada espécie é diferente e nem sempre se sintoniza com a nossa personalidade ou hábitos. Se você está pensando em ter um gatinho, daremos a você apenas algumas razões sobre os benefícios:

São higiênicos
Os felinos estão entre os animais mais limpos que existem… E entre os animais de estimação, sem dúvida, é o mais higiênico. Lambem-se continuamente e se lavam após fazerem suas necessidades, de voltarem do jardim, de brincar e inclusive depois serem tocados por uma pessoa.

Não dará a você nenhum trabalho quanto à limpeza… Ele mesmo se encarregará disso! Mas você deverá cumprir com os tratamentos para eliminar pulgas e carrapatos.

Dão a você amor verdadeiro
Ainda que se costume dizer que os gatos são independentes e ariscos, a verdade é que eles também expressam seu carinho de muitas maneiras e adoram mimos. A relação que temos com o nosso gatinho é autêntica, intensa e profunda.

Não se esqueça que os felinos estabelecem certas conexões com os seus donos (ou ao menos com um dos integrantes da família), tanto emocional como espiritual. Se um gato escolhe você, então você será sua pessoa favorita.

Fazem sozinhos suas necessidades
Diferente dos cães, não é necessário levá-los para passear para que façam suas necessidades, já que os gatos só precisam de uma caixa de areia limpa para fazerem nela. Isso é perfeito se você fica muitas horas fora de casa ou não tem tempo de passear com o seu animal de estimação. Uma vez que ele aprenda a usar a caixa de areia, não precisará de nada mais.

São silenciosos
Ainda que, quando filhotes, possam ser um pouco arteiros (sobretudo devido à curiosidade dos bichanos), os gatos passam muito tempo dormindo e quando acordam costumam ser muito discretos. Podem caminhar diante de nós sem nos darmos conta. Isto se deve as suas almofadinhas sob as patas.

Só miam quando têm fome ou se estão entediados. Mas não farão barulho em qualquer outro momento do dia.

Adaptam-se a espaços pequenos
Esta é uma das principais razões pelas quais as pessoas que vivem nas cidades preferem os gatos como animais de estimação. Se você vive em um apartamento pequeno… Um felino será perfeito porque não precisa de muito espaço para brincar, comer, dormir ou fazer suas necessidades.

São independentes
Isto pode ser um benefício ou uma desvantagem. No entanto, a autonomia do gato é bem-vinda para as pessoas que viajam muito ou que trabalham mais de 8 horas por dia. Você pode sair de manhã e voltar à noite e inclusive dar uma escapadinha no final de semana sem se preocupar com seu gato. Ele só precisa de um prato cheio de comida, outro de água e sua caixa de areia limpa.

Melhoram a nossa saúde
Os gatos contribuem com muitos benefícios para as pessoas que vivem com eles. Existem estudos que afirmam que eles têm a capacidade de nos fazer relaxar e de reduzir o estresse. Se você abraça ou dorme com o seu animal de estimação, sua pressão arterial se reduzirá. Também equilibrará os batimentos cardíacos e a respiração.

Se dão bem com crianças e idosos

Se você tem crianças em casa, o gato será o amigo de aventuras, principalmente se você adotar um desde filhote. E no caso das pessoas idosas, são uma companhia perfeita. Por não precisarem de muita manutenção e nem de cuidados, não se tornam um problema.

São a melhor terapia
Os terapeutas e psicólogos indicam a seus pacientes que adotem um gato quando eles se sentem sozinhos, deprimidos ou angustiados. Cada vez é maior o número de felinos que ajuda os autistas a se comunicarem, já que, ao acariciarem o animal, elevam seu nível de confiança.

Diversão garantida
Você pode brincar com eles quando chega do trabalho, viver momentos inesquecíveis, ter um amigo para suas horas de lazer… E ele sempre será o protagonista de suas fotos e vídeos graciosos. Viu só? Há uma infinidade de benefícios em se ter um gato em casa, não duvide mais.

por Myanimals.com

Como escolher um filhote de cão

A escolha de um filhote dever ser planejada e bem orientada por um médico veterinário ou criador, a fim de evitar futuros problemas, pois todo filhote parece ser lindo e perfeito à primeira vista. Não se deixe levar pelo fato do filhote ser simplesmente engraçadinho.

Conheça o padrão oficial da raça antes, como por exemplo, tipo de mordedura, pelagem, pigmentação.

Normalmente, o filhote pode ser entregue à partir dos 45 dias de vida, já que nessa idade ele está desmamado, alimentando–se exclusivamente de ração, vacinado e vermifugado. O pedigree é um documento que atesta a origem, a partir de uma árvore genealógica, mas não necessariamente a qualidade do animal. Escolha bem o criador para que o seu cão, além de ter pedigree, esteja dentro dos padrões estabelecidos.

Desde os primeiros dias de vida, seguindo seus instintos, os filhotes desenvolvem um comportamento de matilha, obedecendo a uma hierarquia desde já.

A escolha de um filhote dever ser planejada e bem orientada por um médico veterinário ou criador, a fim de evitar futuros problemas, pois todo filhote parece ser lindo e perfeito à primeira vista. Não se deixe levar pelo fato do filhote ser simplesmente engraçadinho.

Para a compra do cãozinho dê sempre a preferência a canis renomados, filiados a clubes especializados da raça.

Conheça o padrão oficial da raça antes, como por exemplo, tipo de mordedura, pelagem, pigmentação.

Normalmente, o filhote pode ser entregue à partir dos 45 dias de vida, já que nessa idade ele está desmamado, alimentando–se exclusivamente de ração, vacinado e vermifugado. O pedigree é um documento que atesta a origem, a partir de uma árvore genealógica, mas não necessariamente a qualidade do animal. Escolha bem o criador para que o seu cão, além de ter pedigree, esteja dentro dos padrões estabelecidos.

Desde os primeiros dias de vida, seguindo seus instintos, os filhotes desenvolvem um comportamento de matilha, obedecendo a uma hierarquia desde já.

A escolha de um filhote dever ser planejada e bem orientada por um médico veterinário ou criador, a fim de evitar futuros problemas, pois todo filhote parece ser lindo e perfeito à primeira vista. Não se deixe levar pelo fato do filhote ser simplesmente engraçadinho.

Para a compra do cãozinho dê sempre a preferência a canis renomados, filiados a clubes especializados da raça.

Conheça o padrão oficial da raça antes, como por exemplo, tipo de mordedura, pelagem, pigmentação.

Normalmente, o filhote pode ser entregue à partir dos 45 dias de vida, já que nessa idade ele está desmamado, alimentando–se exclusivamente de ração, vacinado e vermifugado. O pedigree é um documento que atesta a origem, a partir de uma árvore genealógica, mas não necessariamente a qualidade do animal. Escolha bem o criador para que o seu cão, além de ter pedigree, esteja dentro dos padrões estabelecidos.

Desde os primeiros dias de vida, seguindo seus instintos, os filhotes desenvolvem um comportamento de matilha, obedecendo a uma hierarquia desde já

 

 “Se o homem pudesse cruzar com o gato, com certeza o homem seria melhorado. Só que isso iria deteriorar os gatos”.

Mark Twain

Scroll Up